Jesus como Educador

FAÇA UMA MUDANÇA VISÍVEL

sexta-feira, 10 de julho de 2009

FRUTOS DO DADO DO AMOR EM 2009




Ações de cidadania unem alunos do bairro Ressaca - COTIA - SP

23/6/2009

Transformar a escola num lugar de aprendizado para a vida é o grande desafio dos educadores. Em Cotia, diversas iniciativas desenvolvidas nas unidades municipais vêm mostrando que é possível estimular a cidadania através de ações simples.

Um bom exemplo disso é praticado na Escola Municipal Elydia Scopel Cremonezzi, localizada no bairro da Ressaca, próximo à divisa de Cotia com Taboão da Serra e Embu das Artes. Lá, a diretora Carmen Luiza Schwart e a coordenadora Angelina Fabiana desenvolvem os projetos “Fraternidade” e “Meio Ambiente”, duas ações que estão levando os alunos a refletirem sobre seu papel na sociedade.

Os resultados são positivos para os educadores e para as famílias. “O projeto Fraternidade possibilitou uma união maior entre a escola e a comunidade. Nosso objetivo é resgatar valores esquecidos ou pouco praticados, como respeito e amor ao próximo, e, felizmente, temos alcançado esse objetivo, com uma mudança de comportamento dentro da sala de aula e nas casas”, afirmou a diretora Carmen.

Em visita à escola municipal na terça-feira (23/6), a Secretária de Educação Olga Ferreira de Moraes conheceu um pouco mais sobre essa iniciativa. Os alunos apresentaram uma música e a diretora exibiu um vídeo mostrando o funcionamento do projeto.

A escola desenvolveu um dado em papel, que foi batizado de 'dado de amor'. Nesse objeto há frases positivas, que estimulam a prática do respeito e do amor ao próximo. “Os alunos falam de situações onde podem praticar o amor e, de acordo com os pais, estão reproduzindo as ações em casa, com a família”, conta.

Reciclagem: ensino e diversão
A EM Elydia Scopel Cremonezzi está localizada em uma região privilegiada, cercada de verde. Os professores aproveitaram essa característica para implantar o projeto “Reciclagem”, que visa despertar as crianças para a importância de cuidar da natureza.

“Esse projeto envolve todos os alunos da escola. Cada série fica responsável por um material”, explica a coordenadora. Num sistema de gincana, todo lixo arrecadado é transformado em pontuação e a sala vitoriosa tem direito a uma atividade de lazer ou cultura. “Além do balanço mensal, fazemos um acompanhamento semestral; a série que mais arrecadar ganha um passeio”.

O material recolhido é levado à cooperativa Coopercac. “A cooperativa distribui muda de plantas nativas de acordo com o volume de lixo recolhido pelos alunos e as professoras promovem um sorteio com essas mudas”, fala a diretora.

Para vivenciar o processo da reciclagem, os alunos fizeram uma visita a cooperativa. “Já levamos os alunos até a cooperativa para acompanhar o ciclo que o material recolhido por eles passa ao chegar à cooperativa. Com isso, mostramos que é possível reutilizar e transformar o que nos cerca”.

Encontro de gerações
Um momento muito especial proporcionado pela diretora Carmen e pela coordenadora Angelina, foi a visita dos alunos ao Sr. Hugo Cremonezzi. Aos 94 anos, Hugo Cremonezzi é uma pessoa muito querida no bairro. Foi ele quem doou o terreno para que a escola fosse construída. “Não tinha escola perto para que as crianças pudessem estudar, então decidi dar este terreno”, diz, referindo-se à escola que hoje recebe o nome de sua esposa Elydia.

Sempre presente às festas escolares e também em ocasiões em que conta histórias sobre o bairro, “seu” Hugo auxilia os professores nos trabalhos sobre resgate da história local.

Ao final da visita desta terça-feira, a Secretária de Educação recebeu da aluna Ana Jully um “dado do amor”, com mensagens fraternas praticadas na escola. Em seguida, ela falou sobre a satisfação em conhecer os projetos desenvolvidos na rede municipal de ensino.

“O trabalho desta unidade escolar é maravilhoso. Vocês devem levar estas mensagens do projeto fraternidade para o resto da vida de vocês. Ao transmitir ao outro o que cada um tem de melhor, vocês vão aprender muito sobre a vida. Cada visita que faço às escolas e o contato com as crianças têm sido muito importante. Quando volto para a Secretaria de Educação lembro da expressão do rosto de vocês e sinto uma força maior para fazer o meu trabalho e lutar pelo melhor para a cidade”, concluiu.

Um comentário:

Raquel Azevedo disse...

Nossa escola desenvolve o projeto com o dadinho do amor e ficamos muito felizes em saber do projeto de vocês, Moramos em Santarém do Pará o nome da nossa escola é
Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Profª Maria da Conceição Figueira Cardoso, precisamos muito fazer contato com vocês para trocar experiências. Aqui nosso maior objetivo é ajudar a gestão escolar no combate a violência escolar e doméstica, pois jogando o dadinho do amor a criança internaliza o princípio da boa convivência e do amor ao próximo.Aguardamos ansiosamente sua resposta.
Um Grande Abraço
Equipe gestora
Diretora: Rosenilda Imbiriba e a coordenadora Pedagógica : Marília Azevedo.