Jesus como Educador

FAÇA UMA MUDANÇA VISÍVEL

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Pensamento do dia

Apolonio Carvalho Nascimento

Bom dia !!

Havia prometido dizer alguma coisa sobre a minha experiência no Congo.

Aqui está:

Acho que não por mérito meu, mas por uma graça especial, a minha experiência "congolesa" foi permeada pela Palavra desde o anúncio da minha ida.
Em Junho de 2003 estava no focolare em Recife, quando me foi proposto de ir abrir o focolare masculino em Kinshasa, Congo. Aderi imediatamente, mas me sentia inadequado para a missão. A Palavra de vida daquele mês era "Recebereis o poder do Espírito Santo que virá sobre vós, para serdes minhas testemunhas (...) até os confins da terra" (Atos 1,8). Não tive dúvidas de que quem me ajudaria seria a Palavra vivida junto com os outros companheiros de focolare e com toda a comunidade do Congo. Parti confiante apenas em Deus.
Apesar desta grande Fé, quando se aproximava o momento de partir em janeiro de 2004, de vez em quando me vinha um pouco de receio, Sobretudo o medo de fracassar na missão. Isto me tirava um pouco a paz interior. A Palavra de Vida do mês me deu a tranquilidade necessária para partir. "Dou-vos a minha Paz"(João 14,27). A paz que pensava na época era talvez a segurança puramente humana, porém mais uma vez a Palavra me deu conforto e a força. Passei o mês de Janeiro em Bruxelas para melhorar o meu francês e finalmente em Fevereiro parti para o Congo. Qual a Palavra de Vida daquele mês? " Aqui estou! Envia-me a mim."(Is,6,8) Coincidência? Talvez, mas uma coincidência de Deus.
Depois de um mês, a saudade da terrinha se faz sentir. Algumas tentações aparecem fazendo-me pensar que a experiência precedente era melhor. Palavra de Vida do mês: "Não recordem mais os acontecimentos de outrora, nem pensem mais no passado. É que eu vou realizar algo de novo, que já está a aparecer."(Is, 43, 18-19). Podemos pensar em coincidências ou em Deus que age através da sua Palavra.
Já no mês de Junho explode um conflito armado na Capital. Um dia inteiro de tiros de canhão, morteiro e metralhadora. A primeira sensação que nos vem é de morte iminente. Medo? Dizer medo é pouco... Pavor!! Vontade de ir embora, de sair daquele lugar. Porém, algo dentro de mim dizia: medita a Palavra de Vida do mês, lá está a resposta. "Todo aquele que coloca a mão no arado e olha para trás, não serve para o Reino de Deus."(Lc, 9,62). Desta vez foi forte. Uma força nova e que sem dúvida não vinha de mim mesmo gritou mais alto e eu disse a mim mesmo: Aqui é o meu lugar. Aqui é o melhor lugar do mundo para mim, porque querido por Deus. Dessa maneira pude tranquilizar os companheiros, dar força e coragem aos outros.
Este período no Congo comecei a ter um colóquio muito mais direto e profundo com Deus. Como se Ele estivesse ao alcance da minha mão.
Sem nenhuma excessão, os meses passavam e cada um com uma forte experiência de Deus. Ele me conduzia.
Colocava em comum com meus companheiros de focolare e com todos da comunidade em geral. A experiência passava a ser coletiva e nada de pessoal existia.
Outra experiência forte deste mesmo ano foi com relação à Senha do Dia. Há alguns anos atrás Chiara Lubich, fundadora dos Focolares, teve a idéia de cada dia criar um slogan para incentivar todos a viverem melhor a vontade de Deus no momento presente. Sendo uma coisa accessível a todos, resolvi mandar para minha família e alguns amigos, acrescentando um pequeno comentário, que nada mais era do que um propósito de vida para o dia.
A primeira pessoa a ser ajudada foi eu mesmo. Passei a ter uma nova compreensão da vontade de Deus e vi que vinha diretamente do Espírito Santo. As pessoas começaram, a repassar para outras tantas e hoje a Senha do Dia se difundiu entre muitos. Uma rede que não sei onde começa nem onde termina. A beleza de tudo está na comunhão de vida que foi criada a partir daí. Retomei contato com muitas pessoas, conheci muitas outras. Essa comunhão me deu forças para seguir em frente, sabendo que não estava nunca sozinho.
Todo o tempo vivido no Congo, essa foi a minha experiência, um entremeio de vida e Palavra de Deus. Talvez tenha sido o período da minha vida onde mais me privei de coisas materiais, de lazeres, de conforto, de segurança, mas ao mesmo tempo foi o período mais rico, porque me senti muito próximo de Deus e senti a sua mão que me sustentava a todo momento.
A experiência mais bonita porém, foi a vida de comunidade. E mais uma vez a Palavra de vida foi a luz.
Antes de partir para o Congo, passei em Roma e tive a oportunidade de falar pessoalmente com Chiara. Pedi-lhe a sua benção para a nossa missão e se teria uma palavra em particular para o "seu povo" congolês. Ela me disse: "Vivam sempre com Jesus em Meio e será Ele a fazer tudo. Para o povo congolês leve o meu coração." E depois nos abençoou.
E essa foi a nossa vida no Congo. Não somente entre nós os 5 focolarinos, mas com toda a comunidade local. Casais, jovens, crianças, religiosos ou leigos. Viver a frase de Jesus "Onde dois ou mais estiverem unidos em meu nome, eu estarei no meio deles."(Mt 18,20).
Depois de seis anos parti do Congo com um enorme sentimento de gratidão a Deus por ter-me dado essa ocasião de viver com aquele povo. Não foi fácil subir as escadas do avião. As pernas pareciam pesar mais de 30 Kg cada uma.
A vontade de Deus agora é outra e tenho que saber perder essa riqueza, para chegar em Belém do Pará, onde fui destinado, com o coração completamente livre e aberto ao novo. Sem resquícios da experiência precedente, mesmo se continuará viva em meu coração para sempre. Acredito que todos os momentos vividos com a presença de Jeus entre nós são momento de Paraíso e portanto, fazem parte da eternidade, estão em Deus. Sendo assim, nada me custa perder, pois em Deus encontro tudo, também o Congo e sua gente.
Para concluir dou mais um pequeno testemunho da vivência da Palavra.
No mês de Dezembro deste ano que terminou, devia visitar e saudar todas as comunidades do interior e por último aquela da capital. Vocês não podem imaginar quantas manifestações de gratidão e de afeto recebi. Presentes, festas como somente aquele povo sabe fazer. Logicamente em meio a tudo, junto com os agradecimentos vinham os elogios, falar do quanto fizemos e construimos, porém dito mais diretamente à minha pessoa. Sabendo que o verdadeiro autor de tudo não sou e não fui eu, vinha-me a vontade de a toda hora repetir isso a todos que me elogiavam. Depois, lembrei da Palavra de Vida do mês "Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos céus."(Mt 5,16).
Resolvi aceitar os agradecimentos e elogios com tranquilidade e com a certeza que tudo o que foi feito foi somente para a glória de Deus.
Portanto agora, nada mais resta que fixar o olhar na nova vontade de Deus, que é agora estudar um pouco por dois meses e depois voar para Belém, onde já mandei antes o meu coração.

Para hoje dia 04 de Janeiro:

"FIXAR O OLHAR NAQUILO QUE DEUS QUER"

Abraços,
Apolonio

Um comentário:

FÁTIMA REGINA disse...

Olá Maria Inês!

Aceitando o seu convite dei uma passada no seu blog...educar com amor é tudo o que eu acredito! Sou assessora pedagógica de um programa chamado "A união faz a vida" que trabalha com escolares da rede municipal no Paraná Rio Grande do Sul e Mato Grosso. Trabalhamos a educação cooperativa que tem o foco na união e na cidadania. Tem muito a ver com "educar com amor". Estamos terminando um blog que deverá conter os projetos que os professores e alunos desenvolvem. Quando ficar pronto te informo. Parabéns pelo seu trabalho! Abraços, Fátima Regina.
Meu e-mail: fatima_gouvea@hotmail.com